Transpiração excessiva nas axilas

Transpiração excessiva nas axilas: Causas e tratamentos

Abaixo você pode conhecer as principais motivações para a existência de transpiração excessiva nas axilas nos seres-humanos. Quem não pode evitar tais situações consegue encontrar algumas maneiras para minimizar o problema.

  • Calor: Em altas temperaturas, especialmente no ar quente e úmido, as glândulas produzem mais suor para manter fresca a temperatura do corpo.
  • Esforço físico: Pessoas que praticam esportes de modo intenso ou produzem mais suor fisicamente.
  • Peso: Os quilos corporais excessivos também afetam a intensidade com que suamos sob as axilas. Quanto maior a massa corporal, mais suor as glândulas sudoríparas produzem para proteger do superaquecimento.
  • Flutuações hormonais: Especialmente as mulheres na menopausa sofrem frequentemente de ondas de calor que podem ser acompanhadas de sudorese uma vez que alterações no nível hormonal perturbam a regulação da temperatura do corpo.
  • Medicamentos: Betabloqueadores ou antidepressivos estão na lista de medicamentos que causam aumento da transpiração das axilas.
  • Abstinência: Pessoas com dependência química suam mais quando não consomem drogas.
  • Causas Psicológicas: Medo, estresse, nervosismo, entre outros sentimentos.
  • Dormir: Sonhos mais intensos e (ou) quartos muito quentes podem ativar as glândulas geradoras do suor.

O estresse ou nervosismo aumenta a atividade do sistema nervoso (que controla órgãos e glândulas) que recebe um sinal do cérebro para produzir mais suor nas axilas.

Desodorizantes e antitranspirantes contra o suor das axilas

Existem diversos desodorantes que podem ser adquiridos na forma de sprays ou roll on em drogarias ou farmácias. Dependendo do conteúdo, existem dois tipos diferentes:

Desodorizantes neutralizantes de odor visam reduzir a colonização bacteriana nas axilas e neutralizar o cheiro desagradável do suor da axila. Além disso, esses desodorantes contêm fragrâncias etéreas que supostamente dão um cheiro agradável.

Os mais potentes antitranspirantes contêm sais de alumínio que obstruem as glândulas sudoríparas e reduzem a quantidade de suor nas axilas.

É melhor aplicar desodorantes com alumínio antes de dormir, pois as glândulas sudoríparas são menos ativas à noite e o ingrediente ativo pode penetrar melhor na pele.

Atenção: Desodorizantes e antitranspirantes não devem ser borrifados nas axilas suadas, uma prática que reduz os efeitos da aplicação. Primeiro remova o suor das axilas com água e sabão antes de aplicar os agentes terapêuticos.

Busque nos antiperspirantes (um tipo mais ativo de bloqueador de suor) uma solução para não suar nenhuma gota nas partes aplicadas, se beneficiando de um verdadeiro bloqueio. Estas produções podem durar por até 3 dias, depois é preciso reaplicar para garantir a pele seca.

Porém, você não deve usar antiperspirante em todas as partes do corpo, tendo em vista que isto pode gerar superaquecimento corporal. Pés, mãos e axilas são os locais mais indicados para usar este produto.

Outras formas de tratamento

Além dos desodorantes especiais para conter o suor excessivo ou pelo menos disfarçar o cheiro ruim também existem outras maneiras mais custosas para tratar sudorese. Por exemplo: Acupuntura e tratamentos cirúrgicos para triturar as glândulas geradoras de suor.

Não se esqueça de realizar estes procedimentos com um profissional credenciado, do contrário o problema pode até se intensificar depois da intervenção cirúrgica.